Conteúdo em ‘Atrações’

18 de agosto de 2013
16:00até21:00

Nos domingos dia 18 de Agosto e 25 de Agosto de 2013 o Parque Ibirapuera terá Jazz. O palco será montado na Arena de eventos, em frente ao estacionamento do Museu Afro Brasil (portão 10) aqui no Parque Ibirapuera. O evento gratuito e aberto a todos.

O Festival que em 2013 faz sua décima primeira edição resume o panorama de ritmos e estilos da música da Louisiana de Nova Orleans, que vai da vanguarda ao jazz tradicional e passa pelo blues, zydeco, soul, R&B, funk, brass e suas vária vertentes. Ótima música, grande vibração e a saborosa culinária cajune créole são ingredientes deste que é um importante festival da agenda cultural de Jazz de São Paulo.

Confira quem vai tocar e quando no Parque Ibirapuera.

Dia 18 de Agosto (Domingo) 

Leroy Jones Feat. Topsy Chapman ás 16h 

Leroy Jones traz o jazz swingado e vigoroso, contando com a presença da cantora Topsy Chapman, considerada um dos tesouros vocais de New Orleans.

Wanda Rouzan ás 17h30

Wanda Rouzan, conhecida como “The Sweetheart of New Orleans” a cantora, atriz e band leader, já foi premiada por interpretar  Billie Holiday no cinema e é uma das principais atrações do festival.

Trombone Shorty & Orleans Avenue às 19h

Segundo Catraca Livre, em Maio deste ano, Trombone Shorty , com sua Orleans Avenue, foi destaque na apresentação de encerramento do New Orleans Jazz & Heritage Festival. A participação reforça o prestígio do grande trombonista, que começou ainda criança, tocando nas ruas de New Orleans e é considerado um dos mais importantes nomes do jazz atual.

Dia 25 de Agosto (Domingo)

16h Honey Island Swamp Band

Ganhadora do prêmio de melhor grupo de Roots Rock pelo Big Easy Music Awards de 2012, a Honey Island Swamp Band, traz ao palco seu caldeirão musical de estilos.

17h30 Leo Nocentelli and The Meters Experience

19h The Soul Rebels

Formada por oito músicos, a banda Soul Rebels é hoje uma das mais originais e requisitadas Brass Band de New Orleans além de ser a banda escolhida para abrir os quatro shows em comemoração aos 30 anos do grupo Metallica, no Fillmore de São Francisco, em 2011.

 

“‘O Imaginário do Rei – Visões sobre o Universo de Luiz Gonzaga” na Oca do Ibirapuera

De 20 de julho a 15 de setembro de 2013, das 9h às 17h (exceto às segundas-feiras)

Mais info sobre a oca: aqui

O tema da exposição da Oca é o mestre sanfoneiro Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Além dos discos, estarão na exposição itens utilizados por Gonzagão em sua carreira, como livros, fotografias e esculturas. Na exposição serão exibidos quatro filmes: ‘Luiz Gonzaga – A Luz dos Sertões’, ‘O Homem que Engarrafava Nuvens’, ”O Milagre de Santa Luzia’ e ‘Viva São João’.

Segundo a fundathos, o curador da mostra, Bené Fonteles, classifica Luiz Gonzaga como um dos cinco pilares da música popular brasileira ao lado de Pixinguinha, Noel Rosa, Dorival Caymmi e Tom Jobim, onde ele é responsável pela recriação da música nordestina ao “reinventar o Nordeste” junto com seus parceiros. Gonzaga é responsável pela popularização desse estilo musical dentro do Brasil e por seu sucesso no exterior.

Realização da Fundação Athos Bulcão e da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo, a exposição tem patrocínio do Ministério da Cultura e do Itaú Cultural. Já foi vista por mais de 350 mil pessoas em sua passagem por Recife, Salvador, Fortaleza, João Pessoa, Brasília e Rio de Janeiro. Em São Paulo ficará aberta até o dia 15 de setembro com horário de visitação de terça a domingo das 10h às 18 h.

Pavilhão da Oca recebe  até 15 de setembro a mostra “Transit São Paulo”. A exposição é gratuita pode ser visitada de terça a domingo, das 10h às 19h.

“Transit” foi criada pelos curadores Daniel Rangel e Fernando Alvin para funcionar como um programa de circulação da coleção de arte contemporânea africana da Fundação Sindika Dokolo. A fundação Sindika Dokolo possui importante acervo de obras de artistas contemporâneos africanos, no qual estão expressas reflexões artísticas sobre ser africano a partir da diversidade cultural, étnica e política do próprio continente.

A mostra conta com 35 obras, entre gravuras, instalações, pinturas, fotografias, esculturas e vídeos, de 19 artistas vindos de oito diferentes países africanos, além de um americano e dois europeus. A seleção traz obras recentes e outras históricas que representam a diversa e rica produção contemporânea africana e desmitificam uma possível visão reducionista da arte desse continente.

Integram a exposição os artistas Abdoulaye Konaté (Mali), Berni Searle (África do Sul), Bili Bidjocka (Camarões), Binelde Hyrcan (Angola), Edson Chagas (Angola), Ingrid Mwangi Robert Hutter (Quênia/ Alemanha), Kiluanji Kia Henda (Angola), Minnette Vári (África do Sul), Mounir Fatmi (Marrocos), Nástio Mosquito (Angola), Nick Cave (EUA), Ruth Sacks (África do Sul), Samuel Fosso (Camarões), Seydou Keita (Mali), Tracey Rose (África do Sul), William Kentridge (África do Sul) e Yinka Shonibare (Nigéria/UK).

Join the Forum discussion on this post

Pesquisar

Featured Box Wordpress Plugin developed by YD